Burberry veste a marca

burberry

O ponto de venda ganhou roupa nova com o novo marketing. Gradativamente, as grandes marcas têm percebido que o local da venda é onde a experiência de marca acontece. Os empresários mais antenados nas tendências globais têm encarado arquitetura como ferramenta de marketing. Os resultados são charmosos e temáticos.

Conhecida pela funcionalidade e apelo estético em design de moda, a Burberry dá um exemplo de como literalmente vestir sua arquitetura com o DNA da marca. O inconfundível xadrez da grife, nas cores branco, preto e vermelho sobre fundo bege, foi reproduzido na fachada de lojas, dando tom cosmopolita para a identidade visual das unidades de venda.

burberry 1

 

A sacada mostra que a tradicionalíssima Burberry inglesa continua apostando na democratização do produto, que já estampou desde cobertores para cachorro até óculos escuros. Agora, as listras transversais estampam as paredes externas da suntuosa unidade da “cidade dos ventos”, Chicago, por exemplo. O xadrez, desta vez contrastando vidro e metal, produz reflexos múltiplos criando um efeitos para lá de hightec. À noite, o efeito bilhante produzido pela iluminação interna e o vidro preto da fachada em contraponto com os faróis dos carros refletidos no xadrez em metal, faz um show de luzes que atrai todos os olhares na North Michigan Avenue.

 burberry 3

 

Decoração e marketing também são combinados com “brilhantismo” e eficiência, na sede de Taiwan, na capital, dentro do Taipei 101 Shopping Center. A inauguração dos empreendimentos da Burberry geralmente são regadas a muita diversão multisensorial. A empresa investe em criar uma atmosfera própria, integrando os conceitos do complexo físico e digital que compõem o universo marca num evento de lançamento chamado Burberry World Live.

bluberry post 2

A semente do evento foi plantada na Burberry de Beijim, na China, em abril de 2011.

0000

 

Antigamente, as lojas giravam em torno de produtos. Hoje, o foco são as pessoas. A experiência de compra se tornou um momento de interação com a marca. O cliente agora é atraído por muitas marcas para conhecer universos e valores em vivências múltiplas e osmóticas. É o caso da Burberry e de outras como a gingante Google, que apostou numa sede fora dos padrões empresariais para reforçar os valores de marca. O objetivo é o mesmo: convidar, seduzir, encantar.